TJ/SP – Presidente e vice se reúnem com juízes diretores da RAJs

Teletrabalho foi um dos temas abordados no encontro.

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, e o vice-presidente do TJSP, desembargador Luis Soares de Mello, participaram hoje (22) de mais uma reunião com os juízes diretores da dez Regiões Administrativas Judiciárias (RAJs) do Estado. Desde o início da atual gestão, em janeiro de 2020, a Presidência tem promovido, periodicamente, esses encontros, sempre por videoconferência, ocasião em que é feito um balanço das iniciativas em andamento, são apresentados novos projetos e, principalmente, recebidas informações dos magistrados sobre as demandas e atividades de cada região. A reunião também contou com a participação de juízes assessores da Presidência.

São juízes diretores das RAJs Laura de Mattos Almeida (1ª RAJ – Grande São Paulo); Antonio Fernando Sanches Batagelo (2ª RAJ – Araçatuba); Gilmar Ferraz Garmes (3ª RAJ – Bauru); Wagner Roby Gidaro (4ª RAJ – Campinas); Paulo Gimenes Alonso (5ª RAJ – Presidente Prudente); Paulo César Gentile (6ª RAJ – Ribeirão Preto); Valdir Ricardo Lima Pompêo Marinho (7ª RAJ – Santos); Cristiano de Castro Jarreta Coelho (8ª RAJ – São José do Rio Preto); Carlos Gutemberg de Santis Cunha (9ª RAJ – São José dos Campos) e Hugo Leandro Maranzano (10ª RAJ – Sorocaba).

Reunião

Um dos primeiros temas abordados – e talvez o mais comentado – foi a publicação da Resolução 850/21, que estabelece o regime de trabalho remoto para servidores e magistrados após a pandemia da Covid-19. “Mesmo remotamente, o trabalho continua firme no 1º e 2º Graus e estamos fazendo a diferença em termos de Justiça. Continuamos com altos índices de produção, superando 40 mil acessos diários por webconnection. Isso mostra que o sistema deu certo”, disse Pinheiro Franco.  Ele contou que, em passado não tão distante, chegou a se opor ao teletrabalho. “Dessa terrível situação que vivemos, com perdas de vidas, pessoas internadas e o sofrimento de muitas famílias, também temos que extrair lições. E essa foi uma que eu extraí: tivemos que adotar o teletrabalho para preservar vidas e isso deu certo e é algo que pode permanecer para sempre. Claro, vamos ter pessoas nos fóruns, mas não precisa ser todos ao mesmo tempo. Isso é um passo importante para que possamos aprimorar a Justiça”, contou o presidente.

Os juízes diretores afirmaram que a medida foi muito bem vista entre os integrantes do Judiciário e mostra que o TJSP está acompanhando a tendência e o fato social. “Os colegas estão satisfeitos com a regulamentação e a possibilidade de disponibilização de equipamentos para os servidores”, afirmou a juíza Laura de Mattos Almeida, diretora da 1ª RAJ – Capital e Grande São Paulo. Ela fez referência ao Comunicado Conjunto nº 888/21, publicado na terça (20), que informa a conclusão dos estudos para entrega de equipamentos a servidores (CPU, monitores, teclado, mouse, webcam e headset), além de esclarecer que a logística para essa ação já está planejada e será executada assim que possível o acesso aos cartórios e gabinetes de trabalho, sem risco de aglomeração.

Outros assuntos discutidos foram a digitalização de processos, instalações de Unidade de Processamento Judicial (UPJ), sistemas informatizados, otimização de espaços físicos, orçamento, designação de magistrados e nomeações de servidores. Os juízes assessores da Presidência, cada um em sua área de atuação, esclareceram dúvidas e apresentaram informações recentes. Participaram os magistrados João Baptista Galhardo Júnior, Rodrigo Nogueira e Fernando Antonio Tasso (Gabinete Civil), Juliana Amato Marzagão (Contratos), Iberê de Castro Dias (Designação de Magistrados) e Gabriel Pires de Campos Sormani (Recursos Humanos).

Todos os juízes diretores de RAJs também fizeram uso da palavra para relatar situações em suas regiões e apresentar demandas. Também contribuíram com a gestão, apresentando sugestões a partir de suas ricas experiências no comanda das regiões administrativas, como, por exemplo, a questão da otimização de espaços físicos, com redução de locações que implicam na diminuição de custos. “É uma satisfação participar dessas reuniões, que são praticamente uma prestação de contas que recebemos do Conselho Superior da Magistratura. É um diferencial e eu encaro como um ato de humildade e transparência republicana”, disse o juiz Cristiano de Castro Jarreta Coelho, diretor da 8ª RAJ – São José do Rio Preto.

Homenagem

Um momento emocionante marcou a reunião. O juiz Wagner Gidaro, diretor da 4ª RAJ – Campinas, ao falar sobre as agruras da pandemia, relatou a triste perda do jovem servidor Lucas Muger de Frias, que começou sua carreira em Campinas e que, mais recentemente, estava trabalhando na Secretaria de Tecnologia da Informação. “Um rapaz muito dedicado, com 34 anos, que passou um longo período internado e, infelizmente, faleceu. Essa pandemia está levando muitas pessoas, inclusive os jovens”, lembrou. O juiz Valdir Marinho, diretor da 7ª RAJ – Santos, também lamentou a perda de servidores nas comarcas do litoral, pessoas muito queridas pelos colegas, que deixam um vazio e tristeza nas equipes.

O vice-presidente Luis Soares de Mello conduziu a parte final da reunião, porque o presidente Pinheiro Franco precisou se ausentar em razão de outro compromisso. Antes de encerrar o encontro, o desembargador também lamentou o falecimento de Lucas, de todos os servidores do TJSP que perderam suas vidas e de milhares de pessoas em nosso país.  “Na figura do Lucas, vamos fazer uma homenagem a todos que se foram, quase 400 mil pessoas no Brasil. Todos nós temos alguém perto que sofreu ou sofre com a doença. É muito triste.” Ele também agradeceu aos diretores pela participação na reunião e parabenizou todos os magistrados e servidores pelo empenho e dedicação ao trabalho. “Conseguimos dar conta do que chegou em nossas mãos. Nossos números nunca foram tão efetivos. Há registro até de pessoas que trabalham de madrugada e estamos dando o nosso máximo para prestar a jurisdição”, concluiu.

Fonte: TJ/SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *