20/08/2021 – TJ/MS – Serviços jurisdicionais aos cidadãos de Selvíria são realizados na Carreta da Justiça

A Carreta da Justiça encerrou as atividades dessa semana com atendimentos realizados no município de Selvíria. Nesta quinta e sexta-feira, dias 19 e 20 de agosto, sob a coordenação do juiz Albino Coimbra Neto, o grupo de trabalho da unidade móvel da justiça levou o atendimento jurisdicional mais próximo à casa dos selvirenses.

 

Assim, em dois dias de trabalho, 480 pessoas circularam pela carreta, cujo serviço mais prestado, seguindo os números de outras cidades, foi o reconhecimento de união estável e sua conversão em casamento, um total de 65.

 

Houve ainda a efetivação de 15 divórcios, o reconhecimento de duas paternidades e a apresentação de quatro pedidos de alimentos, totalizando a propositura de 89 novos autos na comarca.

 

Além da abertura de novas ações, a equipe da Carreta da Justiça ainda realizou 120 atendimentos gerais, como consultas e prestação de informações e orientações aos cidadãos locais. Já a Defensoria Pública, órgão jurisdicional que integra a unidade móvel de atendimento, ouviu as solicitações de 61 pessoas.

 

Frisa-se que, em todo o tempo, a equipe de atendimento respeitou as medidas de biossegurança como o não atendimento de pessoas com sintomas de gripe ou resfriado, uso obrigatório e correto de máscara e assepsia das mãos.

Saiba mais – Compondo o programa Judiciário em Movimento, a Carreta atende desde agosto de 2016 e visa integrar 100% dos municípios sul-mato-grossenses aos serviços da justiça, levando mais qualidade e conforto ao jurisdicionado, que não precisa sair de sua cidade para ter acesso à prestação jurisdicional.

 

A unidade móvel que viaja pelo Estado é a miniatura de um fórum: gabinete do juiz, sala para Promotor e Defensor Público, sanitário, pequena copa e varanda na frente para recepção de pessoas totalizam 44 m². O objetivo da proposta é aproximar o Judiciário da população e dar cidadania às pessoas que nunca tiveram atividade judicial e judiciária em sua cidade.

 

Fonte: TJMS