19/10/2021 – G1 Piracicaba – Após queda brusca no início da pandemia, cartórios da região de Piracicaba registram alta de 26,3% no número de casamentos

Dados da Arpen mostram que 18 cidades da área de cobertura do g1 somaram 4.151 uniões entre janeiro e setembro de 2020 e 5.244 no mesmo período de 2021.

 

O número de casamentos registrados em cartórios da região de Piracicaba (SP) cresceu 26,3% de janeiro a setembro de 2021, comparado com o mesmo período do ano passado.

 

Os dados do Portal da Transparência do Registro Civil, administrado pela Associação Nacional de Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), mostram que a quantidade de casamentos voltou a subir este ano após uma queda brusca em 2020, com o início da pandemia.

 

Apesar da nova alta, os números ainda não se igualam ao período pré-pandemia. Foram realizados 5.244 cerimônias em cartórios das 18 cidades da área de cobertura do g1 entre janeiro e setembro de 2021, contra 4.151 do mesmo período do ano passado.

 

Em 2019 a quantidade foi ainda maior, com 6.097 casamentos. Isso mostra que o balanço de todas as cidades aponta para uma queda de 31,9% no número de casamentos entre 2019 e 2020, considerando os números de janeiro a setembro.

 

Os registros indicam um impacto da pandemia, já que em 2020 começaram as restrições para conter a disseminação da Covid-19 e a proibição de aglomerações. Muitos casamentos foram adiados, por conta da emergência sanitária, e remarcados para 2021 e 2022.

 

Entre os maiores municípios da região, que registram a maior parte das uniões, Nova Odessa (SP) foi a cidade com maior queda na pandemia, com uma redução de 50,4%, passando de 327 para 167 casamentos. Em 2021, a retomada foi quase total, com 322 registros.

 

Piracicaba (SP) e Limeira (SP) tiveram redução de 36,1% e 36,4%, respectivamente, no ano que se iniciou a pandemia. Em 2021, apesar de aumentar o número de casamentos, o total ainda não é igual ao período anterior.

 

Santa Bárbara d’Oeste (SP) foi o único município, entre os cinco maiores, que o número de casamentos em 2021 supera a quantidade registrada no período pré-pandemia. Foram 828 registros este ano, contra 631 em 2020 e 813 em 2019.

 

Impacto nos nascimentos e óbitos

 

A pandemia também impactou o número de registros nascimentos e óbitos nos cartórios da região, conforme mostrou reportagem do g1 em junho deste ano. Naquele mês, a região registrou mais mortes do que nascimentos, algo até então inédito. As 18 cidades tiveram 1.165 nascimentos e 1.518 mortes.

 

Junho também foi o pior mês da pandemia em relação aos índices epidemiológicos na região, com maior número de casos e mortes por Covid-19. Ao todo foram 706 óbitos e 25.857 casos confirmados ao longo do mês.

 

Fonte: G1 – Piracicaba e região

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *