19/08/2021 – Anoreg/AM – “Publicidade, segurança jurídica e eficácia dos atos são os pilares de nossa atividade”

Taís Batista Fernandes Braga, titular do 2º Ofício de Coari, reforça a importância dos delegatários amazonenses na prestação de serviços à população

 

Nesta semana, seguindo com o especial “Perfil de Delegatários”, a Associação dos Notários e Registradores do Amazonas (Anoreg/AM) conta a história de Taís Batista Fernandes Braga, manauara de 41 anos e atual titular do 2º Ofício de Coari, município localizado a 363 quilômetros de distância de Manaus. Taís é graduada em Direito e já atuou na gestão da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de Manaus.

 

No VII Encontro Amazonense de Notários e Registradores, ocorrido no dia 13 de agosto de 2021, Taís Batista foi moderadora do Painel III, acompanhada dos debatedores Alex Bortolin Lisboa (diretor de Registro de Imóveis da Anoreg/RO), Jordan Fabrício Martins (presidente do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil – Irib) e Juliana Follmer (titular do Registro de Imóveis de Lajeado/RS), que debateram sobre direito à moradia e processo de regularização.

 

Confira a íntegra da entrevista:

 

Anoreg/AM – Como chegou ao segmento de serventias extrajudiciais?

 

Taís Batista Fernandes – De forma despretensiosa iniciei meus estudos na área. Passei a observar o trabalho dos delegatários e o alcance social da atividade. No período em que trabalhei na Secretaria de Direitos Humanos, percebi a importância do registro de nascimento na efetivação dos direitos da pessoa humana. Foi meu primeiro concurso para cartório.

 

 

Anoreg/AM Como foi a experiência no 1º Ofício de Coari?

 

Taís Batista Fernandes – No curto período a frente do Tabelionato de Notas, constatei a importância do notário no aconselhamento e resolução de conflitos. Com um trabalho mais efetivo, é possível a alcançar a pacificação social antes mesmo da judicialização. Muitas vezes, atendi as pessoas apenas para um aconselhamento, sem a prática de qualquer ato.

 

 

Anoreg/AM – No último processo de reescolha, você optou por migrar para o 2º Ofício de Coari. Quais desafios tem enfrentado à frente deste cartório?

 

Taís Batista Fernandes – São muitos. Houve a reunião dos acervos do 1º e do 2º Ofícios de Coari. Faz-se necessário organizar o acervo, criar índices reais e pessoais, bem como promover a digitalização, visando a prestação do serviço com mais agilidade. Ademais, o município de Coari tem uma população de mais de 100 mil habitantes e um número de matrículas que não corresponde com essa realidade. Na esteira do que vem sendo realizado no país, impõe-se que seja levada a efeito a regularização fundiária.

 

 

Anoreg/AM – Qual ou quais novos projetos estão sendo implementados no cartório onde está atuando?

 

Taís Batista Fernandes – A ideia é, primeiramente, organizar o acervo, ajustar tudo para que se torne mais eficiente a prestação do serviço. Posteriormente, em parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM) e a Defensoria Pública do Amazonas, será implementado o Projeto Pai Presente. E, no registro de imóveis, pretende-se fazer a regularização fundiária no município.

 

 

Anoreg/AM – Quais serão seus próximos passos?

 

Taís Batista Fernandes – Estudar sempre! Quero prestar um serviço de qualidade, alicerçado em muito estudo e trabalho.

 

 

Anoreg/AM – Como avalia a importância dos serviços cartorários para a população?

 

Taís Batista Fernandes – Rotineiramente, os serviços cartorários estão na pauta de discussões. Seja sobre o valor dos emolumentos, a natureza do serviço, a legitimidade do delegatário. O fato é que a Constituição – ao exigir o Concurso Público para a investidura – confere uma importância à atividade, bem como nos impõe uma responsabilidade jurídica e social de prestar um serviço público de qualidade. Publicidade, segurança jurídica e eficácia dos atos são os pilares de nossa atividade. Nossa sociedade tem uma cultura beligerante e os cartórios podem auxiliar na prevenção desses litígios e assim desafogar o Judiciário.

 

Confira outras matérias com os novos delegatários do Amazonas:

 

Mariana Almeida de Lima (Atalaia do Norte) – https://anoregam.org.br/2021/08/10/tabelia-do-2o-oficio-de-coari-destaca-as-acoes-de-registro-civil-voltadas-a-populacao-indigena/

 

Paulo Said Haddad Neto (Amaturá) – https://anoregam.org.br/2021/08/02/os-servicos-extrajudiciais-fazem-parte-da-vida-de-todo-cidadao/

 

Thaís Vieira Soares (Fonte Boa) – https://anoregam.org.br/2021/07/26/somos-essenciais-para-que-haja-vida-harmonica-em-sociedade/

 

Isabela Oliveira Barreto (Ipixuna) – https://anoregam.org.br/2021/07/20/e-gratificante-o-reconhecimento-que-estamos-tendo-na-boa-prestacao-dos-nossos-servicos/

 

Geiza Elem Souza de Matos (Barcelos) – https://anoregam.org.br/2021/07/13/geiza-elem-matos-compartilha-experiencias-a-frente-de-serventias-do-interior-do-amazonas/

 

Leonam Portela (5º RCPN de Manaus) – https://anoregam.org.br/2021/06/10/do-3o-ao-5o-rcpn-de-manaus-leonam-portela-relata-suas-experiencias-como-titular-de-cartorio/

 

Miguel Agra (Benjamin Constant) – https://anoregam.org.br/2021/05/14/tabeliao-e-registrador-miguel-dos-santos-agra-assume-a-serventia-extrajudicial-de-benjamin-constant/

 

Alan Felipe Provin (Iranduba) – https://anoregam.org.br/2021/04/13/perfil-alan-felipe-provin-titular-do-2o-oficio-de-iranduba/

 

Fonte: Anoreg/AM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *