16/03/2021 – TJ/AL – Judiciário vai preparar postulantes à adoção de 12 cidades

Curso será virtual e ocorrerá de 6 a 27 de abril; capacitação é uma das etapas exigidas para inclusão no Sistema Nacional de Adoção

 

 

O Poder Judiciário de Alagoas vai promover mais um curso voltado para pessoas que desejam adotar. A capacitação é para postulantes de Messias, Murici, Branquinha, União dos Palmares, Santana do Mundaú, São José da Laje, Ibateguara, Joaquim Gomes, Flexeiras, Colônia Leopoldina, Campestre e Novo Lino. Cinquenta vagas foram abertas. As inscrições devem ser feitas no site do Tribunal de Justiça (TJAL) até o dia 2 de abril.

 

 

O curso será virtual e ocorrerá de 6 a 27 de abril, das 18h às 21h. De acordo com a psicóloga Elaine Brandão, que integra a equipe multidisciplinar da Regional de União dos Palmares, a capacitação é uma das etapas exigidas para a habilitação e inclusão no Sistema Nacional de Adoção.

 

 

“O curso é importante para desmistificar fantasias e serve para garantir melhores condições psicológicas aos postulantes. É uma preparação ao exercício de uma parentalidade mais próxima da realidade social das crianças”, explicou.

 

 

Ainda segundo a psicóloga, nessa etapa os participantes fazem uma imersão psicossocial para descobrir suas potencialidades, motivações e qualidades afetivas. “Iremos esclarecer aspectos legais da adoção, abordaremos as questões da idealização de crianças, a importância da educação afetiva, questões referentes à alimentação saudável e muitos outros temas”, completou. 

 

 

A equipe de instrutores será formada por profissionais das áreas de Psicologia, Assistência Social e Pedagogia, além de um juiz. Em caso de dúvidas, os interessados devem ligar para (82) 3281.2260 ou enviar e-mail para [email protected].

 

 

Adoções Possíveis

 

 

Em 2019, o Judiciário de Alagoas lançou a campanha “Adoções Possíveis”, para incentivar a adoção tardia no estado. Em parceria com a Coordenadoria da Infância e Juventude do TJAL, a Diretoria de Comunicação (Dicom) produziu vídeos de adolescentes que estão em unidades de acolhimento e desejam ter uma família. Veja aqui os depoimentos.

 

 

Fonte: Tribunal de Justiça do Alagoas