12/01/2022 – Diário Carioca – Cartórios do Rio de Janeiro registraram 19 mortes de crianças de 5 a 11 anos por Covid-19 desde o início da pandemia

Crianças de 6 e 7 anos foram as que mais vieram a óbito em razão do novo coronavírus. Faixa etária que teve vacinação aprovada pela Anvisa contabilizou ainda 62 mortes por pneumonia, 22 mortes por insuficiência respiratória, 9 por SRAG, 3 por causas indeterminadas e 2 por morte súbita.

 

Com vacinação recentemente aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as crianças entre 5 e 11 anos totalizaram 19 falecimentos por Covid-19 desde o início da pandemia. Este foi o número de óbitos para esta faixa etária registrados pelos Cartórios de Registro Civil fluminenses no período de março de 2020 à primeira semana de janeiro de 2022.

 

O levantamento mostra ainda que as crianças mais afetadas pela doença foram aquelas de seis, sete e onze anos, com 4 mortes registradas cada faixa etária, seguida pelas que tinham cinco e nove anos, ambas com 2 falecimentos registrados. Já na faixa etária de crianças de 10 anos, foi contabilizado um óbito.

 

Leia Também

Túnel José Alencar, no sentido Santa Cruz, será fechado para manutenção

Avenida Brasil terá interdições na altura do Caju para obras da Transbrasil

 

Os dados contabilizados fazem parte do Portal da Transparência do Registro Civil base de dados que reúne as informações de nascimentos, casamentos e óbitos registrados pelos 168 Cartórios fluminenses -, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), e que retrata ainda que esta faixa etária registrou 62 mortes por Pneumonia, 22 por Insuficiência Respiratória, 9 mortes em razão de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), 3 por causas indeterminadas e 2 por morte súbita.

 

O ano de 2020 foi aquele que registrou o maior número de mortes cuja causa mortis consta como Covid-19 (12), enquanto que em 2021 foram 7. Na primeira semana de janeiro de 2022 não foram contabilizados óbitos por Covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos, embora os Cartórios de Registro Civil tenham o prazo legal de até 10 dias para enviar os dados ao Portal da Transparência do Registro Civil.

 

Presidente da Arpen/RJ, Humberto Monteiro Costa, comenta que embora em números reduzidos, os óbitos em crianças por COVID-19 fazem parte da triste realidade fluminense. “O Portal da Transparência do Registro Civil traz esse importante panorama no qual os números compilados, que a vacinação é o melhor caminho para que vidas sejam salvas e a virulência do vírus exterminada”, finaliza, Humberto.

 

Contabilizando-se todas as mortes por causas naturais no Rio de Janeiro, a faixa etária entre 5 e 11 anos totalizou 421 óbitos, sendo 219 em 2020 e 201 em 2021 — com apenas 1 lançamento de óbito na primeira semana de janeiro de 2022. Dentre as causas de mortis segmentadas pelo Portal, Septicemia foi a causa de 63 mortes, Pneumonia (62), AVC (35), Insuficiência Respiratória (22) e Covid-19 (19). Importante constatar que os Demais Óbitos, que reúnem várias doenças não segmentadas no Portal, totalizaram 188 mortes.

 

Já no Brasil, as crianças entre 5 e 11 anos totalizaram 324 falecimentos por Covid-19 desde o início da pandemia. Entre os Estados brasileiros, São Paulo, estado mais populoso do país respondeu percentualmente por 22,8% dos óbitos de crianças nesta faixa etária, seguido por Bahia (9,3%), Ceará (6,8%), Minas Gerais (6,5%), Paraná (6,2%), Rio de Janeiro (5,9%) e Rio Grande do Sul (4%). Amapá, Mato Grosso e Tocantins foram as unidades que registraram o menor número de óbitos na faixa etária

 

Fonte: Diário Carioca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.