06/12/2021 – TJMT – Dois dias de atendimentos em Cocalinho encerram a 3ª Expedição Araguaia-Xingu

O último município atendido pela 3ª Expedição Araguaia-Xingu em 2021 foi Cocalinho (861km a nordeste de Cuiabá). Para a comitiva, que estava em São Felix do Araguaia levar serviços de saúde, cidadania e justiça, chegar ao município precisou encarar mais de 10 horas de estrada, para percorrer 552 km de distância, com trechos sem asfalto e ainda uma travessia de balsa no Rio das Mortes, na MT-326, entre Nova Nazaré e Cocalinho.

 

Parceira da Expedição deste a primeira edição, a Marinha do Brasil foi a responsável pela organização e a segurança dos integrantes da comitiva na travessia da balsa e em todas as ocasiões em que houve a necessidade de usar embarcações para locomoção em aldeias ou entre cidades. “A Marinha é uma instituição tradicional que detém credibilidade junto à população e essa parceria com o Judiciário, um Poder também de confiança dos brasileiros, é de suma importância, pois a expedição possibilita cidadania para as pessoas mais carentes”, avalia o agente Fluvial de São Felix do Araguaia, capitão-tenente Nilton Cesar Ramos de Oliveira.

 

Durante os eventos da Expedição, são ofertados serviços que a Marinha do Brasil presta rotineiramente, como atualização de toda documentação tanto de embarcação quanto das carteiras de condutores de embarcações amadorres e profissionais. “Uma das vantagens é a facilidade de acessar os serviços, já que as cidades são distantes da agência e ao invés da população ir a busca dos serviços, nos levamos os serviços até ela”, completa o capitão-tenente.

 

Atendimentos – Nos dias 02 e 03 de dezembro as equipes da 3ª Expedição Araguaia-Xingu se acomodaram na Escola Municipal Salomé José Rodrigues, Centro de Cocalinho, e ofertaram serviços de resolução de conflitos sociais (mediação e conciliação), doação de mudas de árvores, registro tardio, regularização CPF, consultas ao INSS, atendimento de saúde, tratamento odontológico, vacinas, troca de lâmpadas incandescentes e fluorescentes por de LED, atividades educativas para crianças, e até serviços de beleza.

 

A doação de armações e lentes corretivas chamou a atenção da dona de casa, Valdirene Pereira, 52 anos. Ela chegou às 5h no local do evento para conseguir voltar a enxergar. Ao receber a armação exclamou emocionada: “Enxergar é bom demais!”. Ela confessou que deixou de ir ao mercado por não conseguir ver os preços dos produtos e sentia muita dor de cabeça. “Só meu marido trabalha e o dinheiro não sobrava para os óculos. Mas agora tudo vai mudar. Agradeço demais a Expedição”.

 

A ação foi possível graças à parceria com o Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso (TRT/MT-23ª Região), que reverteu R$ 180 mil provenientes de indenizações de processos por dano moral coletivo em aquisição de óculos para pessoas carentes. “Só tenho a agradecer ao presidente do TRT-MT, desembargador Nicanor Fávero, que não mediu esforços para atender às necessidades desta Expedição. As lentes compradas com os recursos destinados pelo TRT estão dando visão para muita gente”, avaliou o juiz coordenador estadual da Justiça Comunitária, José Antônio Bezerra Filho, o Dr Tony, responsável pela organização e execução da Expedição Araguaia-Xingu.

 

Além das lentes e armações para óculos de grau, o TRT-MT doou kits escolares e cartilhas de prevenção ao trabalho infantil durante os eventos da expedição.

Casamento Comunitário – Em Cocalinho, a Expedição Araguaia-Xingu, em parceria com Secretaria de Assistência Social e o Cartório de Registro Civil e Tabelionato de Notas, realizou o casamento social de oito casais no Auditório da Educação Municipal, que recebeu decoração romântica para oficializar a união dos conviventes.

 

Entre os beneficiados, o casal mais novo da celebração, Lukas Antunes Chaves Oliveira, 19 e Hemilly Santos Cardoso, 17 anos. Os dois estão juntos há 10 meses e moram juntas desde o terceiro mês de namoro. “Já moramos juntos há 7 meses e surgindo a oportunidade de fazer tudo certinho, casar no papel”, revela Lukas. “Eu tive que enviar documentos com autorização dos meus pais para poder casar, devido à idade. Mas as nossas famílias se dão muito bem, minha mãe gosta demais dele e deu tudo certo”, comemora Hemilly.

 

A secretária executiva da Defensoria Pública de Mato Grosso, Maria Luziane Ribeiro de Castro, participou pela primeira vez do projeto em São Felix do Araguaia e Cocalinho. “O fato de eu ter vindo participar diretamente deste mutirão só reforça a importância do trabalho desenvolvido pelo Judiciário e parceiros. É um alento para a população a chegada de tantos benefícios em um único dia”, comentou a defensora. “Tem sido uma experiência muito gratificante saber que a Defensoria está junto com o Judiciário prestando estes serviços para aqueles que mais precisam. Testemunhei a necessidade dessas comunidades receberem o acolhimento dos parceiros”.

 

“As ações realizadas nestes dois dias em benefício do povo de Cocalinho são de grande valia. Temos cerca de 7mil habitantes, são pessoas simples, muito carentes dos serviços que estão sendo oferecidos”, afirmou a secretaria de Assistência Social, Erlan Martins Ribeiro, que representou o prefeito, Márcio Conceição Nunes de Aguiar, popularmente conhecido por Baco, que está de licença médica. “A celebração do casamento social coroou o primeiro dia de evento”, comemorou Erlan.

 

“O Poder Judiciário está à frente das ações, mas o sucesso do evento é mérito de cada um dos parceiros que contribuiu, que fez sua parte para servir o próximo, proporcionado um dia diferente para a população de Cocalinho”, agradeceu Dr Tony.

 

Fonte: TJMT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.